Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


GNR aconselha idosos


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Guarda já cuidou de 50 casos de violência doméstica

Terça-feira, 31.08.10

O Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica da Guarda, criado em fevereiro de 2009, já atendeu 50 casos, a maioria mulheres.

O serviço, que funciona nas instalações do Centro de Formação Assistência e Desenvolvimento (CFAD) da Guarda, foi hoje visitado pela secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais, no âmbito de uma iniciativa designada “Rota da Igualdade”, que integrou outras instituições da região que atuam na área da cidadania e da igualdade de género.

Segundo Alexandra Leal, assistente social e elemento da direção do núcleo, que abrange os 14 concelhos do distrito da Guarda, desde a sua criação, em fevereiro de 2009, já foram atendidas “50 vítimas de violência doméstica”.

“A grande maioria são do sexo feminino e, maioritariamente, residentes no concelho da Guarda, mas também já tivemos duas situações de vítimas do sexo masculino”, contou a responsável.

Acrescentou que na região também foram registados casos de violência doméstica exercidos sobre “uma jovem e dois ou três idosos”.

“A vítima mais comum tem uma faixa etária entre os 25 e os 34 anos, seguindo-se a faixa dos 45 aos 54 anos”, acrescentou.

Alexandra Leal também indicou que o Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica da Guarda já registou casos de violência exercida sobre jovens com idades entre os 19 e os 24 anos “que é o fenómeno da violência no namoro”.

“Nota-se que as mulheres já se deslocam ao Núcleo com maior facilidade mas ainda há muita vergonha social”, disse Alexandra Leal, que esclareceu que o gabinete “não se destina apenas a receber as denúncias, pelo contrário, existe para dar todo o tipo de informação ao nível social, psicológico, etc.”.

O espaço funciona de segunda a sexta feira das 10:00 às 13:00 e das 14:00 às 18:00, dispondo de uma equipa composta por um assistente social, um psicólogo e um jurista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

GNR da Guarda investigava violência doméstica e detém homem armado

Segunda-feira, 06.04.09

O Comando Territorial da GNR da Guarda, na sequência de investigação de um crime de violência doméstica, através do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vitimas Especificas (NIAVE), deteve um indivíduo de 46 anos, por posse de armas e munições.

Os militares detiveram ao homem uma arma de fogo (revolver), duas armas brancas e 350 munições de vários calibres, na sequência do cumprimento de mandados de busca domiciliária, judicialmente autorizados.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Detido idoso na Mêda por violência doméstica

Quinta-feira, 21.02.08

Um homem de 78 anos foi detido por violência doméstica, no concelho da Mêda.

O indivíduo foi detido por militares do posto local da GNR depois deste se ter envolvido numa discussão, ao que parece, acesa, tendo culminado com agressões à esposa e a um filho, que esfaqueou.

Este homem, após ter sido ouvido no Tribunal de Mêda, ficou em liberdade, mas foram-lhe aplicadas medidas de coação que vigoram no decorrer do processo de inquérito, estando assim impedido de manter contacto com a família, que atacou.

O juiz decidiu ainda interditar o idoso a regressar à localidade onde residia.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes