Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Sabugal: Lobos suspeitos de atacar rebalho em Fóios

Terça-feira, 20.05.08

Um pastor de Foios, concelho do Sabugal, acredita que o rebanho que possui foi atacado por lobos, quando na manhã de domingo, encontrou seis ovelhas mortas num dos espaços onde estas se recolhem durante a noite, tendo de uma delas restado apenas os ossos, tendo servido de alimento aos lobos, que acredita serem os autores deste massacre.

José Abílio não cabe em si pelo sucedido admitindo que se voltar a sofrer outro ataque “vou ter de deixar o rebanho e mudar de vida”.
Este pastor, que conta com um rebanho de 80 ovelhas, fez chegar a situação ao presidente da Junta de Foios que contactou os serviços da Reserva Natural da Serra da Malcata, mas estes não acreditam que o ataque possa ter sido efectuado por lobos “disseram que deveriam ter sido cães selvagens” mas José Abílio está convicto que o prejuízo foi causado por lobos .
O autarca José Manuel Campos, revoltado com a situação, exige que a Reserva Natural da Serra da Malcata ou outro organismo responsável, faça um levantamento dos prejuízos e que “atribuam uma verba correspondente aos danos provocados por estes animais ferozes”, contando ter tido conhecimento de situações idênticas na região.
Nos Foios ainda há cerca de 500 cabras e 400 ovelhas “que muito têm contribuído para o equilíbrio da economia local” sustenta o autarca, para quem os queijos de cabra e os cabritos e borregos “são importantes para o progresso e desenvolvimento” de uma zona onde não existem fábricas e outras actividades que “cativem os jovens”.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes