Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


GNR aconselha idosos


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Detidos presumíveis autores de incêndios em Seia, Fornos de Algodres e Figueira de Castelo Rodrigo

Quinta-feira, 22.08.13

Nestas últimas semanas o distrito da Guarda tem sido fustigado por vários incêndios. O trabalho das autoridades policiais para identificar e deter os responsáveis por estes incêndios está a dar os seus frutos.

No dia de ontem, segundo o jornal O Interior, a GNR deteve um homem, de 51 anos, residente em Coimbra, por suspeitas de ter ateado o incêndio que lavrou em Castelo Rodrigo, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

Uma patrulha da GNR terá constatado o afastamento de uma viatura de uma zona onde logo de seguida se iniciou o incêndio. O homem acabou detido mais tarde, quando este se encontrava a "admirar as chamas" fora do veículo, ao mesmo tempo que tirava fotografias a um helicóptero que estava empenhado na extinção do incêndio. A GNR refere ainda que encontrou na viatura do homem detido um garrafão com vestígios de combustível, alegadamente usado para atear aquele fogo.

Já no dia de hoje, adianta o jornal Terras da Beira, a Polícia Judiciária da Guarda deteve dois presumíveis autores de incêndios florestais nos concelhos de Seia (Lapa dos Dinheiros, São Romão) e Fornos de Algodres (Infías).

Para as detenções dos dois homens, um de 46 anos e o outro de 39 anos, a PJ contou com o apoio da GNR.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tribunal de Foz Côa já não irá encerrar - Fornos de Algodres não terá a mesma sorte

Quarta-feira, 17.10.12

A proposta final do Ministério da Justiça para a reforma judiciária retira da lista de encerramentos cinco tribunais, com a extinção de 49, contra os 54 inicialmente previstos.
O ministério de Paula Teixeira da Cruz decidiu manter os tribunais de Vila Nova de Foz Côa,Valpaços, Almodôvar, Nelas e Sátão nos distritos de Guarda, Vila Real, Beja e Viseu, de acordo com a proposta de reorganização a que a agência Lusa teve acesso.
O novo documento, que está a ser distribuído aos municípios, aponta também para a criação de menos extensões dos que as 27 que constavam da proposta apresentada, em Junho, prevendo-se agora a instalação de 23, que passam a denominar-se secções de proximidade.
Estas secções são locais de atendimento ao público, prestado por oficiais de justiça, com acesso integral ao sistema de informação do tribunal, que funcionarão nos antigos tribunais.
Segundo a proposta, estes serviços ficarão instalados nas localidades de Povoação e Nordeste (Açores), Mértola (Beja), Vinhais, Vimioso e Miranda do Douro (Bragança), Penamacor (Castelo Branco) Mira, Pampilhosa da Serra e Soure (Coimbra), Arraiolos (Évora), Meda e Sabugal (Guarda), Alvaiázere e Ansião (Leiria), São Vicente (Madeira), Nisa (Portalegre), Alcanena (Santarém), Alcácer do Sal (Setúbal), Mondim de Basto (Vila Real) e São João da Pesqueira, Vouzela e Oliveira de Frades (Viseu).
A proposta final para a reorganização mantém a extinção dos tribunais de Sever do Vouga (Aveiro), Alfândega da Fé e Carrazeda de Ansiães (Bragança), Oleiros (Castelo Branco), Penela (Coimbra), Portel (Évora), Monchique (Faro), Fornos de Algodres (Guarda), Bombarral (Leiria), Cadaval (Lisboa Norte), Avis e Castelo de Vide (Portalegre).
Na lista de encerramentos mantêm-se ainda Ferreira do Zêzere, Golegã e Mação (Santarém), Sines (Setúbal), Melgaço e Paredes de Coura (Viana do Castelo), Boticas, Mesão Frio, Murça e Sabrosa (Vila Real), Armamar, Castro Daire, Resende, Tabuaço (Viseu).
O Ministério da Justiça começou a enviar, na segunda-feira, aos municípios os projectos de lei com a proposta final da reforma do sistema judiciário, que contemplam a nova organização e funcionamento dos tribunais em todo o país.
O ministério de Paula Teixeira da Cruz solicita às câmaras municipais para que se pronunciem até 31 de Outubro sobre dois documentos com algumas centenas de páginas, um relativo à proposta de Lei de Organização do Sistema Judiciário e outro sobre a proposta de Regime de Organização e Funcionamento dos Tribunais Judiciários.
Na nota enviada aos municípios é explicado que não foi “possível finalizar mais cedo os documentos” e que “o prazo está condicionado pela necessidade imperativa, decorrente do compromisso assumido com a 'troika', de fazer a entrega do projecto de Reforma Judiciária no parlamento, devidamente aprovado em Conselho de Ministros, até ao final do mês de Novembro”.

Terras da Beira

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quanto gastam as autarquias com cada um de nós?

Quarta-feira, 09.05.12

A câmara de Sintra é dos municípios que menos gasta por habitante, apesar de ser o segundo mais populoso em Portugal. Pelo contrário, o município que gasta mais com os seus habitantes é o de Fornos de Algodres: 4.826 euros por ano com cada pessoa.
Seguem-se Lajes das Flores e Corvo, nas ilhas, com 3.600 e 3.279 euros, respetivamente.
Dados da Pordata, relativos a 2010, mostram que a câmara de Sintra, que conta com 458 mil habitantes, gasta com cada um 347 euros por ano, ou seja, muito menos do que Lisboa, (1.189 euros), Porto (882 euros) ou Braga (456 euros).
Em termos práticos, isto significa que Lisboa gasta mais do triplo por munícipe do que Sintra. Mas não é a única. Há diferenças notórias também entre concelhos vizinhos, mesmo dentros das grandes áreas metropolitanas de Lisboa e Porto.
É o caso de Cascais (796 euros) ou Mafra (741 euros), que gastam praticamente o dobro de Sintra, ou de Loures (que gasta 532 euros).
O cenário repete-se a Norte. Nos concelhos de Gaia (327 euros) ou Gondomar (372 euros) os gastos são menores do que os do município do Porto (882 euros).

Agência Financeira

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fornos de Algodres é a Câmara mais endividada do país

Quinta-feira, 01.03.12

No concelho com a Câmara mais endividada do país, os moradores  minimizam os problemas da autarquia social-democrata mas a oposição em Fornos de  Algodres teme o futuro do município.

A história não é nova mas o serviço da dívida consome os recursos locais e o futuro da terra. Cada um dos munícipes deve, através da  Câmara, 13.847,2 euros, refere o relatório Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, realizado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas.

Apesar disso, a imagem da Câmara é boa junto de alguns moradores daquele que é o concelho com o maior peso da dívida bancária de médio e longo prazo nas receitas autárquicas recebidas (669.5 por cento).

Expresso

Autoria e outros dados (tags, etc)

Incêndios assolam o distrito da Guarda

Quinta-feira, 12.08.10

Num mês que deveria ser de descanso e férias para a maioria das pessoas, o flagelo dos incêndios já deixam marcas no distrito da Guarda, e preocupam desesperadamente as populações afectadas.

Vários concelhos, desde Almeida, Figueira de Castelo Rodrigo, Guarda, Fornos de Algodres, Gouveia e Seia, sofrem, por estes dias, com o rasto de destruição que as chamas provocam, ao mesmo tempo que colocam em perigo algumas povoações.

Aqui, no blog, o retrato que as televisões têm feito da situação dos incêndios no distrito da Guarda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Festival do Peixinho do Rio em Fornos de Algodres

Sábado, 24.07.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feira do Queijo em Fornos de Algodres (Programa)

Quinta-feira, 04.02.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fornos de Algodres: Começou julgamento de Shariff

Quinta-feira, 15.10.09

O luso americano que envolveu um empresário de Fornos de Algodres num assalto a um banco em Miami começou esta semana a ser julgado, no Tribunal de Mangualde.

Especialista em informática e procurado nos Estados Unidos por crimes financeiros, Allan Guedes Shariff acabou por se instalar em Viseu, de onde comandou uma rede de extorsão e burlas informáticas que terão lesado várias empresas. Detectado pelo FBI, foi perseguido pela PJ e acabou preso.

Agora é julgado, juntamente com outros familiares.

O empresário de Fornos de Algodres, que esteve detido em Miami, foi absolvido pela justiça norte-americana.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes