Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Visitas encenadas ao Centro Histórico da Guarda (RTP)

Sábado, 07.08.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Guarda: PJ deteve jovens envolvidos em rixa

Terça-feira, 12.01.10

A Polícia Judiciária da Guarda identificou e deteve dois jovens, de 22 anos, sobre os quais recaem fortes suspeitas da prática de dois crimes de homicídio na forma tentada, cometidos com recurso à utilização de armas brancas.
Os crimes em causa ocorreram na madrugada do passado dia 10 de Janeiro, no centro histórico da Guarda, na sequência de alguns desentendimentos, "ainda não completamente esclarecidos", diz a PJ, em comunicado.
As vítimas, dois jovens do sexo masculino, tiveram necessidade de receber tratamento hospitalar, acabando um deles por ser transferido para os Hospitais da Universidade de Coimbra face à gravidade dos ferimentos que apresentava.
Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo ficado a aguardar os ulteriores termos do processo sujeitos à medida de coação de apresentações periódicas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Guarda: Minoração do IMI no Centro Histórico tem funcionado

Quarta-feira, 17.09.08

No Centro Histórico já houve, no último ano, casas a ser intervencionadas pelo estímulo da redução do IMI, a par do investimento da autarquia nesta zona nobre da cidade. “De facto continua a apostar-se no Centro Histórico, nós com infra-estruturas públicas, porque também isso é motor para sensibilizar e cativar o cidadão a recuperar a sua fachada, o seu imóvel” refere, pois acredita que se as ruas não estiverem bem recuperadas “também não estimulamos o cidadão a faze-lo”, pelo que acredita que a aposta no Centro Histórico da Guarda “está a ser ganha”, com a recuperação, tanto de casa a casa, como em quarteirões inteiros.

Outro factor de valorização do Centro Histórico da Guarda vai passar pelo funcionamento de uma Sociedade de Reabilitação Urbana, que deve vir a ser criada até ao final do ano.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vandalismo no Centro Histórico da Guarda é "preocupante"

Quarta-feira, 16.04.08

O Observatório do Comércio e Turismo da Associação Comercial da Guarda inquiriu 86 comerciantes do Centro Histórico da Guarda e concluiu que metade já sofreu, de alguma forma, actos de vandalismo.

Os comerciantes queixam-se de que ninguém está a fazer nada para por cobro a estas situações preocupantes, sendo que a autarquia admite poder a vir adoptar videovigilância para salvaguardar a integridade do Centro Histórico.

As queixas dos comerciantes são mais que muitas e passam desde a destruição de vasos, de caixotes de lixo, vidros partidos de montras e carros, criando um clima de insatisfação pelo continuar destas atitudes de “vandalismo” e “impunidade”, acusam muitos comerciantes.

Segundo um estudo apresentado pela Associação Comercial da Guarda, mais de 45% dos comerciantes“já viram o seu estabelecimento vandalizado”, sendo que 75% dos inquiridos consideram que os comportamentos de vandalismo no Centro Histórico da Guarda estão a aumentar.

O presidente da Câmara da Guarda, Joaquim Valente, admite que a situação é de tal forma preocupante, que o leva a afirmar que “a polícia está ciente que é necessário encontrar formas de combater este vandalismo”.

Da parte da Associação Comercial da Guarda, os comerciantes apontaram a necessidade do reforço do policiamento como a principal medida a tomar para fazer face aos actos de vandalismo no Centro Histórico, estando a favor da instalação de câmaras de vigilância, mas apelando também ao reforço da iluminação pública.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes