Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Novembro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Seia: Professor condenado por assediar alunas

Domingo, 19.02.12

Um professor acusado de assediar sexualmente três alunas de uma escola em Seia foi condenado na pena de quatro anos e meio de cadeia, suspensa, e inibido de dar aulas a crianças durante dez anos.
Os juízes do Tribunal de Seia consideraram provados, na generalidade, os factos de que o docente da Escola Dr. Guilherme Correia Carvalho era acusado. Professor de Educação Visual, o arguido, de 55 anos, foi julgado por ter enviado links com conteúdos pornográficos a três alunas, então com 12 e 13 anos. A mãe de uma das menores denunciou a situação à Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco e o caso foi investigado pela PJ da Guarda.

Os factos que estão em causa no processo ocorreram durante o ano lectivo de 2009/2010. As mensagens de cariz sexual enviadas às menores incluíam sobretudo links para vídeos pornográficos.

Quando o caso foi denunciado, a direcção do Agrupamento de Escolas notificou o docente para entregar o equipamento informático e vedou-lhe o acesso à internet na escola. Durante as investigações foram-lhe apreendidos dois computadores. O colectivo de juízes condenou-o, mas o seu advogado já anunciou a intenção de recorrer do acórdão.

 

Veja no CM e também no JN

Autoria e outros dados (tags, etc)

Celorico: Conduzir carroça bêbado dá multa de 250 euros

Sexta-feira, 01.10.10

O Tribunal de Celorico da Beira condenou o agricultor de Salgueirais, apanhado pela GNR a conduzir uma burra com carroça, com 3,26 g/l.

Jorge Rodrigues, de 34 anos, foi condenado ao pagamento de uma multa de 250 euros, por um crime de condução de veículo em estado de embriaguês. (Foi detectado em Fevereiro passado pela GNR depois da queixa de um automobilista)
O agricultor fica também inibido de conduzir veículos a motor, pelo período de quatro meses, dado possuir carta de condução de motociclo.
Após conhecer a sentença, Jorge Rodrigues mostrou-se satisfeito por poder voltar a andar com a carroça da sua burra ‘Boneca’. 
Jorge Rodrigues admitiu que a condenação do Tribunal lhe servirá de emenda para o futuro, garantindo que quando voltar a beber “a carroça já não sai da loja”.
Em Agosto deste ano, o homem foi novamente apanhado a conduzir a carroça embriagado, tendo já sido julgado em processo sumário e condenado também ao pagamento de multa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Absolvição da mulher de Manteigas provocou revolta no tribunal da Guarda (Reportagem SIC)

Sexta-feira, 23.04.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mulher de Manteigas acusada de homicídio foi absolvida

Quinta-feira, 22.04.10

O Tribunal da Guarda absolveu esta tarde, por falta de provas, Maria da Graça David, de Manteigas, que era acusada pelo Ministério Público pela prática dos crimes de homicídio qualificado e de profanação de cadáver.

A decisão do colectivo de juízes revoltou os populares, que encheram a sala para a leitura do acórdão, o que obrigou à retirada da mulher das instalações do tribunal com a segurança da PSP.

Em finais de Setembro de 2005, Luís Leitão foi dado como desaparecido, tendo a PJ investigado o caso e concluído pela tese de homicídio, por as provas forenses apontarem para manchas enormes de sangue no quarto onde este dormia, ainda que o corpo nunca tenha aparecido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mêda: Autarca de Marialva condenado

Quinta-feira, 26.02.09

O presidente da Junta de Marialva foi condenado a pagar 5 mil euros ao presidente da Assembleia Municipal da Mêda por injúrias e difamação. O Tribunal local deu como provados os três crimes de que estava acusado António Tavares, que não recorreu, pelo que a sentença, datada de Janeiro, já transitou em julgado.

Os factos remontam a Setembro de 2006 e têm a ver com declarações do autarca num Congresso de Património, Turismo e Desporto e artigos publicados na imprensa O presidente da Junta acusava Paulo Romão de utilizar, nomeadamente, o dinheiro do executivo para escrever cartas privadas - aludindo a uma missiva em que lhe retirava confiança política. Na altura, Tavares chegou a interpor uma acção em Tribunal contra o presidente da Assembleia Municipal, que foi arquivada. (Fonte:JN)

Autoria e outros dados (tags, etc)

GNR deteve negociantes de sucata em Vila Nova de Tazem

Terça-feira, 13.01.09

No final da semana passada, os militares do Posto Territorial de Vila Nova de Tazem detiveram dois indivíduos, negociantes de sucata, residentes em Penalva do Castelo e Mangualde, de 40 e 43 anos de idade, respectivamente, por furto de veículo e invasão de propriedade.

A detenção ocorreu em flagrante delito, quando os suspeitos se encontravam no interior de uma propriedade privada, tentando furtar um veículo com o apoio de um pronto-socorro, para o qual haviam carregado o veículo.

Os dois detidos foram presentes ao Tribunal de Turno de Fornos de Algodres, que lhes aplicou a medida de coação de Termo de Identidade e Residência.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tribunal de Seia condena arguidos de mega fraude fiscal

Terça-feira, 01.04.08

O Tribunal de Seia condenou no final da semana passada, três dos onze arguidos envolvidos no processo de fraude fiscal, que envolvia ainda 5 empresas.

O Tribunal deu como provados os crimes de fraude fiscal e de frustração de créditos fiscais, que tiveram como principal autor, Joaquim Saraiva da Costa, proprietário inicial da empresa J. Saraiva, que faliu e deu início a um “esquema” de fuga a impostos e a credores particulares.

Joaquim Saraiva da Cosa foi condenado a 20 meses de prisão, por um crime de fraude fiscal e um crimes de frustração de créditos fiscais. O tribunal decidiu pela aplicação de pena suspensa, ficando o arguido obrigado a pagar todas as dívidas existentes, no prazo da pena suspensa, caso contrário, terá mesmo de cumprir a pena de prisão efectiva.

Os outros dois arguidos, o filho do empresário, Joaquim Fernando Saraiva, e José Rato, funcionário, foram condenados a 5 e 9 meses, respectivamente, por um crime de fraude fiscal. Neste caso o Colectivo decidiu-se por aplicar dias de multa, que representam o pagamento de 450, por parte do filho do empresário, e de 1260 euros, por parte do único funcionário condenado.

Todos os outros 8 arguidos, entre eles, esposa e nora de Joaquim Saraiva Costa, foram absolvidos.

Para o tribunal, as dívidas para com o Estado cifram-se em cerca de 68 mil contos, ou seja, 340 mil euros, referentes à fraude em IVA e IRC, cometidos em 1993 e 1994. No total o Estado aguarda ser ressarcido em quase 700 mil euros, que resultam da aplicação dos juros de mora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Falso alarme de assalto ao BES do Sabugal

Sexta-feira, 22.02.08

A agência do BES, no Sabugal, foi ontem à tarde objecto de um falso alarme de assalto.

Uma pessoa ligou para o 112, a alertar para um furto que estaria a decorrer na dependência bancária do Banco Espítirito Santo nesta cidade.

As autoridades quando chegaram ao local, para fazer face à ocorrência, não encontraram o cenário para o qual tinham sido alertados, e este nem nunca havia acontecido.

Após diligências, a GNR anunciou ontem ao final da tarde, a detenção de um homem, de 43 anos, funcionário público, que é o suspeito de ter realizado a chamada para o 112, através de um número de telemóvel, ao que foi possível apurar.

O indivíduo identificado vai ter de se apresentar durante o dia de hoje, para ser ouvido, no Tribunal do Sabugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Posts mais comentados



Comentários recentes


Posts mais comentados