Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Março 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Idália Moniz inaugurou em Trancoso a Casa da Criança e da Juventude

Terça-feira, 04.03.08

A Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação presidiu no passado no fim-de-semana à inauguração da Casa da Criança e da Juventude de Trancoso, localizada junto ao parque escolar da cidade.

Com a reabilitação de um edifício assume-se uma atitude de “muita entrega e compromisso com os jovens” numa parceira que é assumida com “a Escola Secundária quer com o Agrupamento de Escolas” referiu o presidente da Câmara, Júlio Sarmento.

A Casa da Criança e da Juventude de Trancoso, está equipada já com algum mobiliário que “vai sendo adaptado consoante as necessidades demonstradas pelos jovens que a vão utilizando”, sendo que conta ainda com um espaço de acesso à internet onde “poderão visitar o site do município e apresentar propostas”.

Neste edifício que vai estar ao serviço das crianças e jovens de Trancoso, existem ainda espaços para actividades de lazer, de desenho e recreação, para além de um espaço exterior para outras actividades, sendo que vão existir quatro monitores a dar apoio às iniciativas e na gestão do edifício.

Na opinião de Idália Moniz, o Ministério do Trabalho e Segurança Social “lançou um desafio a um conjunto de município, para integrar uma rede, ainda em fase experimental” de “Cidades amigas das Crianças” programa ao qual Trancoso se associou e que em todo o mundo abrangem 860 cidades. O objectivo é “por em prática da melhor forma um princípio que está consagrado quer nos Direitos das Crianças, quer nos instrumentos do Conselho da Europa e da Comissão Europeia, que nos dizem muito claramente que as crianças devem ser ouvidas, têm direito à participação e por isso devem ser incentivadas a sua participação”.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes