Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Carrinha atingida a tiro em Pinhel

Sábado, 19.01.08

Um condutor de uma carrinha Ford Transit foi perseguido a tiro ontem à tarde por quatro homens que seguiam noutra viatura semelhante, em Alverca da Beira, Pinhel, distrito da Guarda.

Os atacantes dispararam pelos menos 15 tiros, nove dos quais atingiram a carrinha. Um acertou na janela de uma habitação.

A viatura baleada estava carregada com roupa, devendo o condutor ser feirante. Não foi atingido por sorte, pois uma das munições atravessou o veículo, que sofreu danos consideráveis.

A perseguição desenvolveu-se pelas ruelas estreitas da aldeia. A Ford Transit foi atinguida por pelo menos nove tiros de pistola disparados por três homens que seguiam na outra carrinha.

Para evitar os atacantes, o condutor, residente no Fundão, de 50 anos, fugiu a pé depois de a carrinha se ter despistado contra uma casa. Nessa altura cruzou-se com o quarto perseguidor, que o tentou atingir com uma caçadeira, sem sucesso, já que conseguiu esconder-se numa zona de mato.

A GNR de Pinhel montou uma operação nas principais estradas do concelho para localizar os atiradores, que entretanto se puseram em fuga. Na base do ataque está um suposto ajuste de contas devido a problemas entre famílias, que dura há uma década.

A investigação transitou para a Polícia Judiciária da Guarda, que já fez a peritagem à viatura baleada e está também no terreno a tentar localizar os autores dos disparos.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes