Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Autarquia da Guarda investe no aquecimento das escolas

Sexta-feira, 18.01.08
A Câmara da Guarda vai atribuir um total de 28 mil e 500 euros destinados ao pagamento dos gastos com o aquecimento nas escolas do primeiro ciclo e jardins de infância do concelho, no próximo ano.
As verbas destinam-se principalmente aos estabelecimentos de ensino localizados nas freguesias rurais, visto que na cidade a maioria das escolas já conta com sistemas de caldeira de aquecimento a gás, uma estrutura que é suportada directamente pela autarquia através do orçamento camarário “quando falamos nas escolas da cidade, neste momento o aquecimento é pago pelo orçamento da câmara. Temos praticamente todas as grandes escolas abrangidas” estando neste momento a Escola do Bairro da Luz a ser também dotada deste equipamento, salientou Vergilio Bento, que gere o Pelouro da Educação na Câmara da Guarda.
Os apoios visam todas as escolas do concelho, e segundo o vereador, trata-se de uma “preocupação de criar condições de conforto para as escolas”.
A transferência de verbas que visam permitir o pagamento do aquecimento nas escolas é feito através de protocolos que foram assinados com as freguesias, sendo que a Câmara Municipal atribuiu um subsidio anual de 400 euros por sala de aula e 200 euros para salas de ATL, num investimento que totaliza assim os 28 mil e 500 euros.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes