Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Maio 2007

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


União de Sindicatos da Guarda quer medidas governamentais para travar desertificação

Terça-feira, 08.05.07

A União dos Sindicatos da Guarda vai promover até ao final deste mês de Maio um abaixo-assinado exigindo ao Governo medidas para combater a desertificação do interior do país e que ajudem a fixar as populações no distrito da Guarda.

Segundo Honorato Robalo, dirigente da USG, o abaixo-assinado, que já se encontra a percorrer todo o distrito, reclamada "a adopção de um Programa Integrado de Desenvolvimento para o distrito da Guarda e a manutenção dos diversos serviços públicos existentes".

No documento é ainda defendido "o reforço do investimento público no sector produtivo como a medida mais importante e adequada para criar emprego e fixar as populações do interior".

Para o sindicalista Honorato Robalo, o Governo tem vindo a desenvolver "profundas alterações nas funções sociais do Estado, que atingem sobretudo as regiões do interior", criando "condições para desresponsabilizar o Poder Central da função prestadora de serviços essenciais, principalmente em áreas fundamentais como a saúde e educação".

Até ao final do mês de Maio, a União de Sindicatos da Guarda espera recolher até 10 mil assinaturas em todo o distrito. Após a recolha das assinaturas, o documento será enviado ao Presidente da República, presidente da Assembleia da República, primeiro-ministro e grupos parlamentares da Assembleia da República.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes