Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



GNR aconselha idosos


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Agosto 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Sede da Associação Académica da Guarda já precisa de obras

Sexta-feira, 08.08.08

Com menos de três anos ao serviço dos estudantes, a sede da Associação Académica da Guarda vai para obras. São várias as deficiências que se vêm acumulando com a utilização do edifício, razão pela qual o Politécnico requereu as reparações necessárias ao empreiteiro da obra.

Segundo o actual presidente da Academia, existem várias situações com que os estudantes se vão deparando no dia-a-dia, como infiltrações de água, paredes rachadas, tectos falsos em risco de queda e problemas nos esgotos das casas de banho, obrigando esta última a intervenções constantes, ao que parece, por um abatimento de terras na zona das fossas. “Isto mostra que havia problemas desde que foi construído o edifício” considera Marco Loureiro, para quem, as grandes rachadelas nas paredes “não são normais” juntando-se a crítica à qualidade “frágil” do material utilizado.
“As obras mais essenciais devem começar já neste mês de Agosto” adiantou o presidente da Associação Académica, que referenciou dois pontos críticos da situação na sede “chove no Bar Bacalhau e numa das entradas da Associação Académica”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estudantes danificam equipamentos da Associação Académica da Guarda

Sexta-feira, 08.08.08

Os problemas no edifício da sede da Associação Académica da Guarda não se limitam a danos estruturais mas também a algum “vandalismo” que os próprios estudantes e utilizados daquele espaço vão provocando, como, por exemplo, casas de banho parcialmente destruídas, ou um dos vidros do bar Bacalhau, partido.

Marco Loureiro, presidente da AAG, considera que “são inadmissíveis os estragos causados”. As casas de banho masculinas ficaram sem dois urinóis e uma sanita, depois da violência propositada, a que foram sujeitos estes equipamentos, pois explica “uma das casas de banho estava fechada, forçaram a entrada, entraram e estragaram”. A reparação ficou em 250 euros que, para já, recebeu a condescendência da presidência do IPG, que fez a reparação, mas da próxima vez Marco Loureiro teme que a despesa fique na mão dos estudantes e, por essa razão, apela mesmo à denúncia “não ficava mal. É preservar o que é deles [estudantes]” sendo que uma medida severa para punir os infractores poderia passar pela imputação dos custos da reparação ou até mesmo a interdição da entrada no edifício da Associação.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes





subscrever feeds