Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Julho 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Grupo de Judeus Messiânicos visitou exposição em Freches

Sábado, 12.07.08

O grupo Judaico Messiânico da ABRADJIN (Associação Brasileira dos Descendentes da Inquisição) visitou na freguesia de Freches uma exposição sobre inscrições cruciformes atribuídas a judeus que residiram na povoação, inscritas nos umbrais das portas e nos locais onde existiram as Mezuzas (símbolos judaicos na entrada das portas tidas como protecção dos lares, que contêm um pedaço do Livro do Deutremónio).

O presidente da Junta de Freguesia, Carlos Nascimento, referiu que nesta freguesia existem várias casas com esse tipo de inscrições, que Marcelo Guimarães disse serem, por vezes “ dissimuladas em representação de candelabros judaicos" (Menorah) ou de letras hebraicas como o “schin” de “Shadai”, numa recolha feita em termos fotográficos e interpretativos de um conjunto de cruzes inscritas nas entradas das portas, de grande significado histórico-documental.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Judeus Messiânicos em Trancoso

Sábado, 12.07.08

Uma Delegação Judaica Messiânica da Associação Brasileira dos Descendentes da Inquisição (ABRADJIN) chefiada pelo Rabino Marcelo Guimarães esteve recentemente em Trancoso, para conhecimento do património legado pela presença hebraica nesta urbe onde são varias e profundas as marcas dos Judeus e Cristãos-novos. 

Fazer a ponte entre a cultura judaica entre Portugal e Brasil e preservar a memória dos descendentes dos judeus perseguidos pela Inquisição que tiveram de deslocar-se para outros países designadamente o Brasil foi o objectivo definido por Marcelo Guimarães para explicar o âmbito da visita.

O grupo de cerca de três dezenas de Messiânicos foi recebido no Município pelo presidente da autarquia, Júlio Sarmento, e assistiu a uma apresentação da historiadora Carla Santos sobre os vestígios, personalidades e história da presença hebraica em Trancoso.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes





subscrever feeds