Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Março 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Resultados da 22ª Jornada da 1ª Divisão de Futebol da Guarda

Domingo, 09.03.08

O Fornos de Algodres continua a manter a distância do segundo classificado, o Mêda.

Os resultados da 22ª Jornada do Campeonato Distrital da 1ª Divisão da Associação de Futebol da Guarda foi o seguinte:

 

Mêda 1-0 Gouveia

Sabugal 2-3 Mileu

Manteigas 2-1 Almeida

Vila Cortêz 7-0 Açores

Lageosa 4-1 NDS

Vilar Formoso 0-1 Fornos de Algodres

Trancoso 4-2 Aguiar da Beira

Vilanovenses 1-0 Foz Côa

 

Na frente segue assim o Fornos de Algodres, que mantem a distância de 4 pontos face ao Mêda. Nos últimos lugares continuam o NDS e os Açores, que mais uma vez não conseguiram alcançar uma vitória, tendo este último sofrido uma pesada derrota na casa do Vila Cortêz do Mondego.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Confraria da Castanha reuniu-se em Trancoso

Domingo, 09.03.08

Aproveitando a realização da Feira do Fumeiro em Trancoso, a Confraria da Castanha rumou a esta cidade para ali realizar um almoço-convívio e constituir os Corpos Sociais desta jovem confraria.

Á frente da Confraria da Castanha vai estar nos próximos dois anos Alberto Correia, que já vinha dirigindo as actividades da confraria desde a sua constituição, em finais de 2006, e que agora vai gerir os destinos e as actividades com vista à promoção da castanha, nos próximos dois anos.

Alberto Correia garante que “a castanha está de boa saúde e é de excelente qualidade” acreditando que a castanha está a ganhar um novo folgo no mercado “julgo que o aspecto económico neste momento se está revalorizando, com empresas e alguns agricultores, que estão investindo numa plantação nova e num alargamento na produção” o que sustenta, permite retirar daí “valia económica mas também uma valia cultural” referindo que “a produção da castanha nesta região tem uma longuíssima história, foi o alimento fundamental de uma população aqui fixada desde há milhares de anos e a própria madeira, pela altíssima qualidade que a mesma tem, cobriu os tectos, de palácios, igrejas, casas particulares e foi utilizada em lagares de vinhos, eu julgo que para além do aspecto mais mercantilista e económico, importante para a sustentabilidade desta região do interior, este quadro cultural pode ser largamente aproveitado”. Alberto Correia sugere que se criei circuitos que promovam e divulguem a castanha salientando a sua apetência na gastronomia “temos de trazer para aqui, em termos de circuitos turísticos ligados à castanha, as festividades que noutros sítios já se realizam na época da produção e é possível introduzir a castanha na gastronomia e na doçaria, bem como numa articulação dos vinhos produzidos nesta região”.

Para o confrade-presidente “esta conjugação de potencialidades, que não tem o objectivo de resolver um problema económico, mas de chamar a atenção para a restituição de uma tradição, a confraria terá uma vida muito fecunda”.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes





subscrever feeds