Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Setembro 2007

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 


Mocho-de-orelhas libertado em Seia

Terça-feira, 18.09.07

Um Mocho-de-orelhas foi devolvido à natureza através do Centro de Interpretração da Serra da Estrela, em Seia.

A ave de rapina tinha sido entregue ainda em cria ao CERVAS - Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens, que está instalado no Parque Natural da Serra da Estrela, para recuperação.

O tratamento passou por alimentação e adaptação com outras aves da mesma espécie que se encontram no CERVAS.

O CISE – Centro de Interpretação da Serra da Estrela procedeu agora à libertação do “bicho”, já em condições de voltar a integrar-se no meio natural.

O Mocho-de-orelhas (Otus scops) é a ave de rapina nocturna mais pequena da Península Ibérica, não ultrapassando os 22 centímetros de altura e pesando entre 65 e 145 gramas. Alimenta-se principalmente de insectos, podendo ocasionalmente caçar pequenos anfíbios e répteis. É uma ave muito ágil em voo e caça e encontra-se desde o nordeste de Africa até a Ásia, passando pela Europa mediterrânica.

A característica mais peculiar deste animal é a presença de uns pequenos penachos no cimo da cabeça assemelhando-se a duas orelhas, de onde deriva o seu nome.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes