Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



GNR aconselha idosos


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Fevereiro 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
26272829

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 



Luta contra as portagens na A23 A24 e A25 vai continuar

Quarta-feira, 08.02.12

A comissão de luta contra as portagens nas autoestradas A23, A24 e A25 está em contacto com empresários e sindicatos espanhóis para a realização de iniciativas conjuntas contra o pagamento de taxas nestas vias.

O estabelecimento destes contactos dos dois lados da fronteira foi divulgado hoje em Viseu por Francisco Almeida, porta-voz da comissão, que admitiu para breve "iniciativas conjuntas na zona de Vilar Formoso", no concelho de Almeida.

Os contactos da comissão de luta estão a ser desenvolvidos nas áreas de Salamanca e Ciudad Rodrigo, onde está concentrada uma percentagem elevada de empresas com deslocações diárias a Portugal.

"Para tentar acertar formas de luta comuns vamos ter reuniões de trabalho em breve. Veremos nos próximos tempos como será, mas não é difícil adivinhar que isto envolverá iniciativas centradas na área de Vilar Formoso. Não podemos ainda dizer como ou o que será feito, os contactos já existem e está a erguer-se uma estrutura de organização do outro lado da fronteira", explicou Francisco Almeida.

O envolvimento de organizações espanholas é conhecido no dia em que a comissão, assinalando o dia 08 (os pórticos naquelas três vias foram acionados a 08 de dezembro), procura "dar um novo fôlego à luta" com a calendarização de novos buzinões e recolha de assinaturas.

Estas iniciativas estão a ser concentradas essencialmente em cada dia 08, embora para o próximo dia 24 esteja previsto um buzinão na cidade de Viseu.

Para hoje, a comissão apelou a que se circulasse pelas alternativas à A24, A25 e A23, como forma de "demonstrar mais uma vez que não existem alternativas e que as portagens são um golpe duríssimo nas aspirações das gentes do interior e um retrocesso claro no desenvolvimento destas regiões".

Questionado sobre a possibilidade de o Governo recuar nas portagens quando estas já estão em uso, Francisco Almeida lembrou que "a luta teve início em 2004 e durante sete anos, até 2011, conseguiu-se evitá-las. Este processo, agora, só terminará quando forem abolidas definitivamente".

"Agora vamos ver, porque até ao lavar dos cestos é vindima. Para o Governo a vindima terminou, para nós não", avisou.

Desde a introdução de portagens, o aumento do tráfego no antigo IP5 (itinerário principal), cujo traçado foi na sua maior parte utilizado para a A25, e no IP3, entre Viseu e Coimbra, é notório, especialmente no que se refere a camiões e veículos de empresas cuja atividade obriga à circulação diária por estas vias.

 

Notícias sobre este tema em: Diário Digital i JN RR

Autoria e outros dados (tags, etc)



Visitantes, de onde?

Locations of visitors to this page

Visitantes

hit counters
hit counter


Comentários recentes