Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



GNR aconselha idosos


Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Agosto 2010

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Pesquisar

 



Guarda já cuidou de 50 casos de violência doméstica

Terça-feira, 31.08.10

O Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica da Guarda, criado em fevereiro de 2009, já atendeu 50 casos, a maioria mulheres.

O serviço, que funciona nas instalações do Centro de Formação Assistência e Desenvolvimento (CFAD) da Guarda, foi hoje visitado pela secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais, no âmbito de uma iniciativa designada “Rota da Igualdade”, que integrou outras instituições da região que atuam na área da cidadania e da igualdade de género.

Segundo Alexandra Leal, assistente social e elemento da direção do núcleo, que abrange os 14 concelhos do distrito da Guarda, desde a sua criação, em fevereiro de 2009, já foram atendidas “50 vítimas de violência doméstica”.

“A grande maioria são do sexo feminino e, maioritariamente, residentes no concelho da Guarda, mas também já tivemos duas situações de vítimas do sexo masculino”, contou a responsável.

Acrescentou que na região também foram registados casos de violência doméstica exercidos sobre “uma jovem e dois ou três idosos”.

“A vítima mais comum tem uma faixa etária entre os 25 e os 34 anos, seguindo-se a faixa dos 45 aos 54 anos”, acrescentou.

Alexandra Leal também indicou que o Núcleo de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica da Guarda já registou casos de violência exercida sobre jovens com idades entre os 19 e os 24 anos “que é o fenómeno da violência no namoro”.

“Nota-se que as mulheres já se deslocam ao Núcleo com maior facilidade mas ainda há muita vergonha social”, disse Alexandra Leal, que esclareceu que o gabinete “não se destina apenas a receber as denúncias, pelo contrário, existe para dar todo o tipo de informação ao nível social, psicológico, etc.”.

O espaço funciona de segunda a sexta feira das 10:00 às 13:00 e das 14:00 às 18:00, dispondo de uma equipa composta por um assistente social, um psicólogo e um jurista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Serra da Estrela: Jerónimo de Sousa visitou área ardida

Terça-feira, 31.08.10

Jerónimo de Sousa visitou hoje áreas ardidas na Serra da Estrela, no concelho de Gouveia, e reuniu com a presidência da Câmara Municipal, onde se inteirou dos prejuízos causados pelos incêndios nesta região do interior do país.
Em declarações aos jornalistas, o líder nacional do PCP considerou que as medidas de emergência anunciadas pelo Governo são importantes, mas defendeu alterações na actual política agrícola e florestal. Defendeu “uma política agrícola que se vire para a pequena exploração, que apoie os pequenos e médios agricultores”, a aplicação de verbas do PRODER e a incrementação de Zonas de Intervenção Florestal.
Jerónimo de Sousa declarou que os incêndios florestais não se combatem só no verão, “combatem-se também no resto do ano, com uma política de prevenção, de vigilância, de rentabilização e protecção da floresta”.
“Sem isto, podemos estar só a fazer declarações de solidariedade, que não resultam”, apontou o dirigente comunista.
Jerónimo de Sousa também se mostrou preocupado com o facto de as cinzas resultantes dos incêndios poderem vir a colocar em causa a qualidade da água na região da Serra da Estrela. Defendeu que “sejam tomadas medidas urgentes, acudindo a quem deve ser acudido e resolvendo os problemas que resultam da queima da floresta que pode ter consequências no meio ambiente e, particularmente, na qualidade da água”.
O Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB) anunciou que perto de cinco mil hectares de floresta arderam este mês no Parque Natural da Serra da Estrela, correspondendo a 5,52 por cento da área total. Segundo dados provisórios do ICNB, os incêndios florestais que deflagraram entre 1 e 20 de Agosto nos concelhos de Celorico da Beira, Seia, Gouveia e Guarda consumiram 4878 hectares.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Guarda: Fogo cercou aldeia e cortou linha do comboio (SIC)

Sexta-feira, 27.08.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vilar Formoso: Touro fere cavaleiro e mata dos cavalos

Domingo, 15.08.10

Um touro feriu um cavaleiro e matou dois cavalos em Vilar Formoso, no concelho de Almeida, durante um Encerro a Cavalo nas Festas da Senhora da Paz.

Segundo a GNR, o acidente deu-se durante a manhã de sábado, quando um touro, "em circunstâncias ainda desconhecidas, investiu contra dois cavalos que viriam a falecer".

O cavaleiro que ficou ferido foi transportado para o Hospital da Guarda.

António Renas, da comissão de festas local, contou à Agência Lusa que "os touros, alguns novilhos até, não seguiram o trajecto em campo aberto" que deveria "levá-los em cortejo da Aldeia de São Sebastião até a praça desmontável de Vilar Formoso", local onde apenas chegou um deles. "Os touros entraram em bairros habitados de Vilar Formoso, assustando a população", referiu ainda.

"Um deles investiu contra dois cavalos, um dos quais morreu logo ali", e o outro "teve que ser abatido, pois corria em sofrimento com as tripas de fora", explicou António Renas. Ainda segundo este responsável, "um dos cavaleiros, de Vilar Formoso, levou vários pontos na cabeça e no torax", mas que hoje, domingo, "já se encontrava de volta a Vilar Formoso", referiu.

A tradição dos Encerros tem a sua melhor expressão nas aldeias que fazem fronteira com Espanha  e que mantêm ainda este cortejo constituído por bois e cabrestos, conduzidos por homens a cavalo, que são recebidos pelo povo, mordomos e aficionados de outras terras, aglomerados ao longo do caminho até à praça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Governador Civil da Guarda aponta mão criminosa nos incêndios da Serra

Sábado, 14.08.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Incêndios em Cativelos e Póvoa da Rainha (Gouveia)

Sexta-feira, 13.08.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gouveia: Incêndios duram há 48 horas

Quinta-feira, 12.08.10

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fogos na Serra da Estrela muito preocupantes

Quinta-feira, 12.08.10

Autoria e outros dados (tags, etc)



Visitantes, de onde?

Locations of visitors to this page

Visitantes

hit counters
hit counter


Comentários recentes





subscrever feeds



Pág. 1/3